Salão do Livro e a democratização da cultura no interior do Estado do Pará

Descentralização, acesso, capacitação, valorização e o intercâmbio cultural e literário são o resumo do que representa o 3º Salão do Livro do Oeste do Pará, na opinião da coordenadora do projeto, Juliana Santana, servidora da Secretaria de Estado de Cultura (SECULT).Para ela a realização do projeto no interior do Estado representa a quebra de um paradigma histórico de concentração das ações do Estado apenas na capital.

Segundo ela, a descentralização da Feira Pan Amazônica do Livro, através da realização do Salão do Livro, representa fomento à cultura no interior do Estado. Através desse projeto o Governo do Estado investe 400 mil reais somente para aquisição de livros, fora outros investimentos que são despendidos para a realização do evento.

Outro benefício que o Salão do Livro traz, através da interiorização da cultura é o acesso aos livros, com a presença de grandes editoras. Essa contribuição não pode ser calculada, mas todos sabem que é muito significativa. Em vez de o leitor ir ao encontro das editoras, são elas que vão em busca deles e isso reduz, consideravelmente, os custos para a compra do livro. Tudo isso, significa motivação ao hábito ao Pará como um todo, haja vista que o projeto atende pessoas de todos os municípios, no entorno das cidades onde o Salão do Livro é realizado.

O projeto também significa capacitação dos educadores, alunos e a comunidade escolar através da realização de oficinas, palestras, encontros literários, contação de histórias e outras atividades lúdicas educativas, que se utilizam do livro como ferramenta de transformação social.O Salão do Livro também valoriza os escritores da região. Em cada local onde o projeto é realizado, os escritores das cidades vizinhas são convidados a participar das palestras e dos encontros literários. Além disso, o maior estimulador aos escritores do interior do estado é o espaço para exposição e comercialização da produção literária deles. Entre tantos indicadores positivos, o intercâmbio cultural é mais uma contribuição importante que o Salão do Livro proporciona à comunidade.

Com a realização do projeto há uma troca de experiências entre os educadores, escritores, poetas, artistas e todos osatores envolvidos no projeto.

Por: Ednaldo Rodrigues

Edição: Kedma Araújo e Larisse Caripuna

Foto: Heliane Medeiros

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s